Depoimento n° 010 – Abuso físico

Ontem à noite, meu namorado de 1 ano e meio e eu discutimos. Nós dois éramos tão ruins quanto o outro; eu admito isso da minha parte.

Mas então do nada, ele pulou no meu rosto, me empurrando, puxando meu cabelo, me chamando de nomes horríveis, me chutando, ameaçando quebrar minhas pernas e esmagar minha cabeça e, em seguida, arrancou um controle remoto de mim e cortou minha mão.

Então, quando eu estava chorando, parecia incomodá-lo mais, e ele zombou de mim por isso.

Eu queria ir para casa (tenho apenas 16 anos, ele tem 19), queria ver meus pais, mas moro a duas horas de distância, e os ônibus estavam fechados, e eu não queria preocupar minha família, então fiquei a noite toda.

Eu estava chorando a maior parte do tempo, então quando ele veio para a cama, me deu um abraço porque acho que eu precisava de conforto, mas eu não queria, minha cabeça me disse que não, mas eu queria. O que devo fazer?

Eu tenho que fingir esquecer a batida porque agi como se nunca tivesse acontecido na hora de dormir? Não sei, esse é meu primeiro relacionamento e agora fiquei com hematomas e sem ideia do que fazer ou o que pensar sobre tudo isso.

Preciso de ajuda.

– E você, o que faria no lugar dessa moça?

Depoimento n° 006 – Relacionamento abusivo

Depoimento n° 006 – Relacionamento abusivo

Eu estive em um relacionamento abusivo por cerca de 10 meses.

Minha namorada constantemente me jogava contra seu ex, correndo entre nós quando ela queria coisas e mentindo sobre isso. Ela definiu seu ex como o “grande monstro” que queria me expulsar e todos os seus amigos estavam atrás de mim. Ela me aconselhou a conseguir um apartamento seguro para que eu estivesse em segurança.

Ela me disse que eu era ingênua e inocente e não tão inteligente quanto ela, então eu precisava dela para me proteger. Ela se recusava a me permitir fazer qualquer trabalho doméstico, como eu deveria estar estudando / trabalhando / dormindo.

Eu sabia que ela era agressiva desde o início, mas ela me prometeu que nunca iria bater em uma mulher.

Reconheci sinais de que ela estava brincando comigo desde o início, mas não queria acreditar que a mulher que eu adorava pudesse estar brincando comigo. Então eu ignorei, ela era muito boa e cuidava de mim de um jeito que me machucasse de qualquer maneira. Conversei com meus amigos durante o relacionamento e eles me disseram para deixá-la, mas eu era teimosa e queria que isso funcionasse. Quando ela finalmente me bateu (e eu pude ver isso por um bom tempo – sua raiva era demais para ela lidar com isso), desmoronei.

Quando ela me prendeu contra uma parede e me deu um soco na boca duas vezes, desmoronei. Liguei para meus pais para me buscar. Percebi que todo o seu comportamento passado era típico de um relacionamento abusivo e tomei a decisão de nunca mais querer ver ou falar com ela. Infelizmente, isso significa que também perdi contato com os filhos dela.

Minha mãe me ajudou muito, porque já havia passado por isso antes. Meu melhor amigo me fez perceber que nada foi minha culpa. Os conselheiros da minha universidade que foram maravilhosos desde o início.

O que eu diria para alguém que está sendo abusado:

Vá embora. Eles podem ser alcoólatras ou viciados ou desempregados ou qualquer coisa…. mas a única pessoa que pode ajudá-los, são eles. Seu amor não os salvará e você somente se destruirá no processo. O comportamento deles só melhorará quando eles começarem a assumir a responsabilidade por seus próprios sentimentos e ações. Minha ex estava com raiva de todo mundo. Nenhum de seus problemas foi culpa dela, em sua cabeça. Não se deixe enganar por esse comportamento. Não espere que eles batam em você. Não espere que eles te matem. Se você se sentir desconfortável ou descontente com um certo aspecto do seu relacionamento, converse com alguém sobre isso.

E você, o que faria nessa situação?