Depoimento nº 001 – Depressão

Depoimento n° 001

Não sei porque eu ainda persisto se sei qual será o fim. Prolongando o sofrimento que se renova como o fígado de prometeu, em uma  tortura infinda.

Pois certos momentos da minha vida se resumem a tentar me convencer diariamente, repetindo baixinho pra mim mesma: “Não se mate. Só por hoje. Ainda, não. Aguente só por mais um dia!” Quem acha essa vida bela nunca teve depressão!

Sobrevivo como a raiva com a qual não sei lidar, ou de onde veio. Terá toda aquela minha tristeza da juventude se transformado nisso?

Eu chorava como um monte de cacos vidro recém quebrado. Agora, os cacos desgastados, envelhecidos em amargura, perdendo a capacidade de cortar, transformaram-se em dor apodrecida. Por isso, não te cause surpresa minha ira. ⠀

Ao menos isso a tristeza tem de bom, a inspiração e a magreza que traz consigo.

E você, o que faria nessa situação?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s